No final das contas, tudo vai ficar bem

Estou falido, mas estou feliz; sou pobre, mas sou gentil.

Sou frágil, mas sou saudável, sim!

Estou dopado, mas tenho os pés no chão.

Sou louco, mas estou fascinado. Estou perdido, mas tenho esperança, meu caro.

E no final das contas tudo vai ficar muito, muito bem.

Porque eu tenho uma mão no bolso e a com a outra dou um high five.

 

Eu me sinto bêbado, mas estou alerta. Sou jovem e sou mal pago.

Estou cansado, mas estou trabalhando, merda.

Eu me importo, mas estou inquieto. Estou aqui mas já parti a tempos, baby.

 

E no frigir dos ovos tudo vai ficar muito bem. E eu tenho uma mão no meu bolso e com a outra estou acendendo um cigarro.

No final das contas eu não entendi foi nada dessa vida. E estou com uma mão no meu bolso e com a outra fazendo o sinal da paz.

 

Sou livre, mas sou focado. Sou inocente, mas muito sábio. Sou duro, mas amigável, meu bem.

Estou triste, mas sorrio. Sou valente mas também um merda. Estou doente, mas eu sou lindo, baby.

 

E resumindo tudo isso, a verdade é que ninguém ainda entendeu nada de nada. E eu tenho uma mão no meu bolso e com a outra eu toco piano.

No final das contas, meus amigos, tudo vai ficar muito, muito bem. E continuo com uma mão no bolso e com a outra estou chamando meu táxi.

 

Palavras de Alanis Morissette, livre tradução de Hand in my pocket para o português.