“Mas o que pode valer a vida, se o primeiro ensaio da vida, já é a própria vida”

Sentir-se querido não tem preço. Ainda mais quando isso vem de pessoas que aparecem em sua vida de forma tão arbitrária e gostam de você pelo pouco que você deixou transparecer  numa conversa numa foto, num comentário sobre um livro. O que uma amiga da ucrânia que não fala português e só um pouco de inglês e alemão, meu terapeuta virtual, meus amigos de carne e osso e meu amigo que trabalha numa ONG que cuida de travestis em Ohio tem em comum? Todos acham que eu sou uma pessoa boa, fofa, mas eles não me conhecem de verdade, e eu não acho que sou bom a maior parte do tempo. Sinto como se eu estivesse os enganando sem querer. Acordei muito deprimido hoje, apesar de ter tido uma noite fantástica no sábado.

Alguém pode ser fofo e um amante ardente na cama ao mesmo tempo? Ser politicamente consciente e dirigir após ingerir duas ou três cervejas fugindo de blitz usando o twitter? Gostar de Justin Bieber e discutir psicanálise numa mesa de bar? Ser vegetariano e comer steak de frango? É isso que preciso saber, e um pouco mais se não for pedir muito.

Ontem depois de um plantão homérico eu saí com uma amiga, uma garota mega-fofa que herdei de um flerte que tive há alguns meses com um rapaz tão fofo quanto.  Procura-se um amigo para o fim do mundo, título bem sugestivo, o filme eu que escolhi, tinha visto o trailer mas não havia captado a mensagem. Trata-se de Melancolia travestido por Hollywood, acho que o diretor viu o filme de Lars von Trier e resolver digeri-lo para o grande público. O filme trata de algo muito sério de uma forma bem leve, com toques de humor, às vezes negro, e sensibilidade. Melancolia é um filme mais denso, mas a história de amor que transpassa o filme que assistimos ontem o torna mais fácil de assimilar, a angustia pelo fim iminente do mundo é maior porque a história de amor faz parecer que o mundo ainda vale a pena.

Saí do cinema a ponto de chorar e tive que pedir desculpas pra minha amiga, afinal eu nem sabia se ela estava preparada pra ver um filme tão pesado. A deixei perto de casa e fui encontrar outro amigo, aniversariante. Sim, acreditem, eu tive esse traquejo social, estou melhorando minha articulação e já consigo interagir com até três grupos diferentes de pessoas na mesma noite. Believe me! Bar e boate, fiquei pouco tempo, mas o suficiente pra ouvir umas verdades inconvenientes e sair de lá mais cabreiro do que havia chegado. Ser amigo de psicólogo não é fácil, se eu pelo menos fosse menos transparente.

Voltei pra casa feliz mas ainda com a mente inquieta. Estou com esse peso no peito. Vontade de chorar sem saber o porque. Sinto me feliz mas ao mesmo tempo parece que estou apenas bancando a Pollyanna. Acho que se eu chorar entenderei o motivo.

“Mas o que pode valer a vida, se o primeiro ensaio da vida, já é a própria vida” – Milan Kundera – A insustentável leveza do ser

Anúncios

3 comentários sobre ““Mas o que pode valer a vida, se o primeiro ensaio da vida, já é a própria vida”

  1. Bruce Wayne disse:

    You can be sweet and hot, vegetarian and steak lover at the same time, Mr. Parker. You´re human. You dont need to be so hard on yourself. Take it easy. You can do it.

    • Dear Bruce, it’s not easy to be me as it’s not easy to be anyone actually. Wish I could see things clearly. Few persons would call me Parker an Kent, got curious. Thank you for your support! You’re sweet and Always welcome

  2. Bruce Wayne disse:

    You can be sweet and hot, vegetarian and steak lover at the same time, Mr. Parker. You´re human. You dont need to be so hard on yourself. Take it easy. You can do it.!!! Just keep swimming, just keep swimming…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s