Meus átomos

Procuro nas coisas vagas ciência!
Eu movo dezenas de músculos para sorrir…

Nos poros a contrair
Nas pétalas do jasmim
Com a brisa que vem roçar
Da outra margem do mar…

Procuro na paisagem cadência!
Os átomos coreografam a grama do chão…

Na pele braile prá ler
Na superfície de mim milímetros de prazer, quilômetros de paixão…

Vem pr’esse mundo
Deus quer nascer
Há algo invisível e encantado entre eu e você
E a alma aproveita prá ser a matéria e viver…

Adoro essa música, composição dos Tribalistas, executada pela Marisa Monte. Para mim é uma poesia cantada, um ensaio de metafísica. Eu já sabia que movemos dezenas de músculos para sorrir, uma aquisição da espécie humana que tem papel social importantíssimo, mas é diferente ouvir um professor de anatomia com um jaleco sujo falando isso e ouvir a mesma coisa na voz de uma poetisa. Hoje acordei sorrindo, nos últimos dias eu tenho acordado melhor, mas hoje eu acordei sorrindo. Por vezes, não agora, sinto a brisa do mar, o ser amado percorrendo minha pele, como um pergaminho, me lendo e me proporcionando prazer inenarrável. Minha fisioterapeuta me proibiu de correr ouvindo Marisa, então eu obedeço, mas sinto a brisa, da lagoa, quando corro e não tem como não cantarolar e sentir arrepios.

Acabou o horário de verão e terei um dia de domingo mais longo. Há dois dias eu ficaria tenso com esse fato, mais um dia e ainda mais longo comigo sem ter o que fazer. Mas hoje estou me sentindo muito bem, apesar de ter dormido tarde acordei cedo, tomei meu café e fui brincar com os cachorros. No final fui escová-los, fiquei com dó da Vida, eu a escovo em 30 segundos, com o Apolo gasto pelo menos 10 minutos e ela fica lá olhando esperando o serviço terminar. Claro que ela fica fazendo raiva nele enquanto aguarda, ele foge o tempo todo correndo atrás delas. Quem mandou ter pouco pelo e ser pequenininha? Já fiz a faxina, retirei um saco grande de lixo e coisas que não uso mais do quarto, Apolo ficou me vigiando da porta e sempre que caía alguma coisa no chão ele pegava e corria. Eita, cachorro terrível! Já é quase meio dia, devo sair para comer com meus irmãos daqui a pouco, voltar para casa e assistir um pouco de TV antes de estudar um pouco sobre obesidade.

Ontem foi um dia muito importante para mim, um dia de muita conversa e de progressos e descobertas. Ainda não quero escrever sobre meu dia 19 de fevereiro de 2011, não quero passar o carro na frente dos bois, mas no que diz respeito aos meus amigos e a minha vida amorosa ocorreram fatos que me marcaram e me deixaram muito feliz. Espero que essa felicidade dure, eu farei de tudo para coreografar meus átomos de forma que isso ocorra. Senti minha tatuagem no braço coçando, acho que é um bom sinal já que o desenho é de uma fênix. Estou contente com minha situação, muito disposto a investir em mim e nas pessoas ao meu redor. Sinto me muito grato pelo universo ter me colocado onde estou. Essa noite tive sonhos muito bons, não me recordo deles muito bem, mas acordei algumas vezes rindo, dando gargalhadas. Acordei pela manhã com um gosto bom na boca e um cheiro delicioso, Apolo e Vida ficaram me cheirando, sentiram o que eu senti e ficaram ouriçados.

Ainda ontem assisti a mais um oscarizável, 127 horas. Excelente, recomendo. O filme é bem simples, praticamente o ator principal, o cenário e uma câmera. Mas segue a mesma linha da maioria dos filmes que concorrem à estatueta de melhor filme pela Academia, é um filme tenso, que faz quem está assistindo se sentir desiludido, desesperado, desesperançoso, apesar de ter final feliz. Li uma crônica que falava disso, de que os filmes desse ano tem um conteúdo psicológico forte, até mesmo Toy Story 3, com os brinquedos rejeitados, e que isso reflete a situação pela qual o povo americano tem passado, de tristeza e escuridão. Há muito tempo não vejo uma lista de filmes tão bons quanto os de 2010, mas acho que as escolhas serão óbvias, mas, nem por isso, desmerecidas.

Aumentaram em muito as chances de eu assistir a apresentação dos Backstreet Boys na semana que vem aqui em Belo Horizonte. Eu adorava suas baladinhas e hits na década de 90, início dos anos 2000. Nunca fui fã de carteirinha, só tive um CD deles, mas adorava as músicas melosas, os videoclips e as paródias. Não é uma das minhas bandas favoritas, mas é uma banda iconográfica para mim, que tem um significado maior, marcou minha geração, ou parte dela, e eu sei que será muito divertido assisti-los ao vivo de pertinho. Igual a Britney, apesar de que dela eu gosto mais, eu não sou fã, mas gostaria muito de assistir a uma apresentação dela, pelo que ela representa. Além das músicas que cantam tem por trás o espetáculo. Gosto muito.

Meus amigos têm me proporcionado muito conforto nos últimos meses, eu deixei que eles entrassem no meu mundinho e eles me ajudaram a limpar a organizar a casa. Sou extremamente grato a eles e espero que eu possa  retribuir tudo isso, e receber mais!. Estou falando principalmente de Lizaura, Vanilde, Bárbara e Cristina, pessoas incríveis que acreditam que podemos ser felizes e que a vida é maior do que nós. Lindas. Sempre tive grandes amigos, mas eu os mantinha a uma distância que eu julgava ser saudável, do que agora discordo. Sei que a gente tem de manter os amigos debaixo da nossa asa, pertinho, quentinhos e bem cuidados, nos momentos bons e nos ruins. Obrigado a vocês.

Aproveitem todos o restinho de final de semana e tenham uma semana excelente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s