Don’t worry, be happy

O roqueiro já dizia que a vida é maior, maior que nós mesmos. Viver e não ter vergonha de ser feliz, cantou um outro. Como eu, existem muitas pessoas no mundo que se sabotam, que fazem de tudo para que a vida seja dura e que a felicidade não faça nunca parte dela. Parece que nascemos com um gene defeituoso, um gene que produz uma proteína que se liga em algum lugar e nos faz acreditar que ser feliz é algo inatingível e que nem se deve tentar.

Estou numa fase de redescoberta. Me redescobri no ano passado, como uma pessoa boa, infeliz e cheia de potencial. Esse ano pelo visto será o ano de redescobrir o mundo e as pessoas que vivem nele. Pela primeira vez em anos eu passei o ano novo na praia! Foi o meu trigésimo réveillon, nunca antes na história desse analfabeto do amor havia ocorrido o ritual de pular as ondas e lavar o ano velho nas águas do mar.  Isso deve ser um bom sinal.

Recebi um e-mail de um amigo com um texto muito interessante sobre as fazes pelas quais a pessoa passa quando tem uma grande perda amorosa e custei para me identificar. Pelo que vi eu já passei por várias, tive retrocessos. Vi que estou numa posição não muito confortável e que o pior pode ainda não ter passado. Mas não se desesperem, existe uma chance enorme de sobrevivência e superação! Parece muito com as fases do luto, a negação, barganha, aceitação. Só que é diferente, o que se tenta matar é um sentimento, a pessoa em questão continua viva e tem-se que lidar com isso. E por sinal tenho que parar de falar, pensar e sonhar com a pessoa, senão não tem jeito, vou morrer de sofrer.

Eu escrevi muito sobre ser feliz, sobre relacionamento, frustrações, desilusões, meus erros. Quero mudar isso a partir de agora. Vamos falar de coisas boas, de coisas promissoras, de coisas novas, porque tristeza, desencontros, amargura, sofrimento a gente sabe que faz parte da vida de todos, mas as coisas boas não, só se nos permitirmos elas acontecem. Disso que estou falando, estou começando a me permitir.

Ontem foi um dia duro, eu tinha um milhão de compromissos mas não atendi a nenhum deles, se bem que eu caminhei com a Lizaura pela manhã e tivemos uma conversa muito boa. Não fui ao chá de bebês da Anna Paola, não fui me encontrar com Paula, Cristina e Flávia, não fui a boate com meus amigos. Fiquei maior parte do dia dentro de casa, na minha, curtindo meus cachorros, estudando, lendo, dormindo. Cristina me cobrou dia desse que quando eu fico triste eu me isolo, que ela não quer isso, pois quando ela está triste fica o tempo todo no meu pé falando na minha cabeça, e que eu devo fazer o mesmo. Me senti tão acolhido por ela. Vou usar de seu colinho de amiga. Ontem o colo que eu recebi foi de um novo grande amigo, que está sendo muito útil para mim nessa minha proposta de mudanças e vida nova.

A cada dia que se passa eu me sinto mais senhor do meu destino, com recaídas, claro, mas sinto que por mais duras que as coisas sejam existe uma solução, dentro de mim ou lá fora no mundo. Um grande problema que eu tenho é o de ser inconstante, eu sempre mudei de ideia muito rápido, desisti de projetos e pessoas, abandonei cronogramas e deixei de fazer o que havia prometido. Isso tem mudado e eu me sinto um pouco feliz. Somos eternos mutantes mas para sermos felizes deve-se haver uma constante, temos de ter uma linha guia, para que não nos percamos nem percamos as pessoas no meio do caminho.  Achar essa linha guia eu achei, e estou grudando nela, quero seguir em frente.

Esse ano vai ser um ano de muito trabalho no centro de saúde. Muitas novidades impostas pela prefeitura, o projeto de educação permanente do qual estou participando vai amadurecer e se estabilizar. Tenho projetos com minha equipe de saúde de mudanças no processo de trabalho, otimização de atividades, maior integração entre os profissionais. Será um grande desafio, e que eu estou empolgado para aceitar. Estou de gerente nova, espero que ela nos ajude mais que a anterior. Quero voltar a estudar, um idioma, um curso de algo novo. Quero conseguir escrever em francês e inglês sno meu blog, imaginem que luxo!?

Nem só de trabalho se faz um homem. Lazer? Bem esse ano, apesar de tanto trabalho eu estou vendo que me divertirei muito! Meu novo e estimado amigo, Eric, me convidou para me juntar a ele e seu namorado por um tour pelo interior da França e eu estou bem empolgado com a ideia. Penso inclusive em emendar esse tour com um pulo nos Estados Unidos para ver o elenco de Glee se apresentar em Boston! Seria um sonho, sempre quis conhecer o interior da França, viajando com um nativo seria ainda melhor. E ver Glee tocando, meus deuses, eu nem comento. Eu, Lizaura e Marizete, outra amiga de trabalho, estamos planejando ir a Machu-Pichu e Cusco esse ano. Inclusive me lembrei e vou olhar agora os preços das passagens. Esse ano Shakira, Kate Perry e quem sabe Lady Gaga virão ao Brasil, quero muito assistir as sua apresentações. Quero participar de corridas e ganhar pelo menos as medalhas de participação. Flávia me convidou para fazer uma viajem também, ainda temos que sentar e nos planejar.

Fora tudo isso tenho o pilates, RPG, academia, corrida, terapia, meus cachorros. Nossa, muita atribulação para pouco ano! Já estamos na metade de fevereiro, tenho que me apressar se quiser que as coisas aconteçam ainda esse ano.

Pois é, um ano em que planejo ser feliz. Se vou conseguir só o tempo dirá, mas não vou me sabotar, não dessa vez. Chega de sofrer. Serei um bom menino e farei por onde merecer ser feliz.

Agora vou tomar um banho, Lizaura me chamou para ver Cisne Negro no cinema, eu vi o filme em casa, baixei e assisti sozinho, mas vou aproveitar o convite para me distrair, conversar um pouco e ver o filme de forma decente.

PS: Uma música para nos inspirar 🙂 Celine Dion é meio pelinha, mas ela tem as manhas.

A new day has…come  – Celine Dion

I was waiting for so long
For a miracle to come
Everyone told me to be strong
Hold on and don’t shed a tear

Through the darkness and good times
I knew I’d make it through
And the world thought I had it all
But I was waiting for you

Hush, love

I see a light in the sky
Oh, it’s almost blinding me
I can’t believe
I’ve been touched by an angel with love
Let the rain come down and wash away my tears
Let it fill my soul and drown my fears
Let it shatter the walls for a new, new sun
A new day has…come

Where it was dark now there’s light
Where there was pain now there’s joy
Where there was weakness, I found my strength
All in the eyes of a boy

Hush, love

I see a light in the sky
Oh, it’s almost blinding me
I can’t believe
I’ve been touched by an angel with love
Let the rain come down and wash away my tears
Let it fill my soul and drown my fears
Let it shatter the walls for a new, new sun
A new day has…come

A new day has…come
Ohhh, a light… OOh

 

Anúncios

2 comentários sobre “Don’t worry, be happy

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s